flip-flop-tipo-t

Tipos de Flip Flops – Flip Flop tipo T


Depois de termos estudado o Flip Flop RS, com e sem clock, o Flip Flop JK e o Flip Flop tipo D, chegou o momento de falarmos sobre o Flip Flop tipo T.

Antes de nos aprofundarmos em seu funcionamento vale a pena entedermos a origem de seu nome.

A sigla T existente no nome deste Flip Flop é uma abreviação da palavra inglesa “Toggle”, que em português significa “comutar” ou, de forma mais simples de se compreender, “trocar”.

 

Na figura a seguir voce pode ver a representação gráfica deste tipo de Flip Flop.

 

flip-flop-tipo-t

Figura 1 – Representação gráfica do Flip Flop tipo T.

 

O Flip Flop tipo T tem a capacidade de trocar o valor de sua saída (comutar) cada vez que um pulso de clock é aplicado ao mesmo, estando sua entrada com nível lógico alto. Esta característica é melhor representada pela tabela de transição do Flip Flop tipo T apresentada a seguir.

 

T Q
0 Qa
1 Qa “barrado”

Tabela 1 – Tabela de transicao do Flip Flop tipo T.

 

Observe que quando a entrada T possui nível lógico baixo, a saída Q do Flip Flop mantém seu estado anterior ao pulso do clock. Por outro lado, quando a entrada possui nível lógico alto, a saída Q do Flip Flop assume o complemento da saída anterior, ou seja, ela é comutada.

Da mesma forma que ocorre com o Flip Flop tipo D, é possível obter um do tipo T utilizando apenas um Flip Flop JK. A configuração mostrada na figura 2 funciona exatamente como um Flip Flop tipo T.

 

flip-flop-tipo-t-com-jk

Figura 2 – Flip Flop JK configurado como um Flip Flop tipo T.

 

Note que entrada J está ligada à entrada K, fazendo com que os únicos valores possíveis de se obter sejam J = 0, K = 0 ou J = 1, K = 1. Quando as entradas do Flip Flop JK, configurado da forma como é mostrada na figura 2, possuem níveis lógicos baixos, sua saída mantém o valor da saída anterior, como era de se esperar, Por outro lado, quando suas entradas recebem níveis lógicos altos, sua saída é invertida, comportamento também esperado de um Flip Flop do tipo JK. Observe o comportamento descrito na tabela 2 abaixo.

 

J K Q
0 0 Qa
0 1 x
1 0 x
1 1 Qa “barrado”

Tabela 2 – Tabela de transição do Flip Flop JK configurado como Flip Flop tipo T.

 

As linhas que possuem o valor “x” foram assim definidas por se tratarem de situações impossíveis de acontecerem quando as entradas J e K do Flip Flop encontram-se interligadas. Perceba que a tabela 2 é idêntica à tabela 1, provando que o Flip Flop JK configurado da forma mostrada na figura 2 funciona da mesma maneira que um Flip Flop tipo T.

 

Com isso, terminamos a análise de mais um dos Flip Flops existentes.

 

Se você gostou deste artigo e deseja que o Laboratório de Eletrônica continue existindo, por favor compartilhe este post clicando no botão “Compartilhar” abaixo. Obrigado e até a próxima.

 

Compartilhar

 

Comentários