0001

Simulador de Cadeira de Rodas com Realidade Virtual


Vida é movimento! Esse é um ditado que talvez você conheça e concorde; mas o que dizer das pessoas com mobilidade reduzida que passam a maior parte do tempo em uma cadeira de rodas? O mesmo se aplica a elas!

O sedentarismo decorrente da baixa mobilidade é um dos principais causadores de obesidade, diabetes e problemas cardiovasculares, que é uma das principais causas de morte desse grupo de pessoas, entre outros. Para prevenir problemas de saúde como esses é preciso estabelecer uma rotina que inclui algum tipo de atividade física. Infelizmente as alternativas para deficientes físicos praticarem atividades físicas não são muitas. Pessoas que não possuem deficiências podem se exercitar em qualquer tipo de academia, em vias públicas ou parques. Contudo, para os deficientes, as academias não são uma opção viável por normalmente não contarem com uma infraestrutura adequada. Além disso, as vias públicas e parques nem sempre apresentam boas condições de acessibilidade. Desse modo, as pessoas com baixa mobilidade ficam restritas aos centros de reabilitação e clínicas especializadas. O problema é que essas opções forçam a pessoa a se sentirem como doentes o que é muito frustrante.

Foi para resolver esse tipo de problema que o Engenheiro e Cientista da Computação (que também é cadeirante) Rodrigo Vertulo decidiu criar uma solução, nascendo o projeto HapHoop. Trata-se de um simulador de cadeira de rodas, portátil, de fácil utilização, e que utiliza recursos de realidade virtual que permite aos deficientes físicos praticarem atividades físicas em suas próprias casas de forma interativa e divertida.

O projeto utiliza a plataforma Arduino e Raspberry Pi, além das linguagens de programação Python e C++.

A melhor forma de saber como o HapHoop funciona é vendo-o em ação no vídeo a seguir.

O projeto está em fase avançada de desenvolvimento e espera-se que até o final de 2016 esteja completamente finalizado.

 

 

 

Comentários