touch

Arduino: Criação de Monitor TouchScreen


Já faz pelo menos uns dois anos que me peguei pensando se eu conseguiria “transformar” um monitor comum de computador em um Touchscreen utilizando o Arduino, nem que fosse de forma rudimentar.

Quebrei um pouco a cabeça mas consegui chegar em um resultado, no mínimo, animador. Neste post vou apresentar a vocês uma prova de conceito deste projeto. Trata-se de um circuito capaz de prover características de uma tela TouchScreen a computadores que não possuem este recurso.

O princípio de funcionamento do equipamento é bastante simples. De um lado do monitor (nesse caso o lado esquerdo) é posicionado um emissor de luz infravermelha. Do outro lado (direito) é posicionado um receptor de infravermelho. O emissor é ligado a uma fonte comum de 5 Volts e o receptor é conectado à plataforma Arduino UNO. Esse circuito é ligado à porta USB do computador e um software de exemplo foi desenvolvido em Java para testar o sistema.

O Arduino fica “monitorando” o receptor de infravermelho e toda vez que há uma interrupção dos raios infravermelhos emitidos pelo emissor, essa informação é enviada para a porta USB do computador que está sendo monitorada pelo aplicativo desenvolvido em Java. Este aplicativo tem a função de identificar qual sensor sofreu a interrupção e mapear em coordenadas x e y do monitor onde o evento ocorreu.

No exemplo mostrado no vídeo abaixo, toda vez que meu dedo toca no quadrado cinza da tela, ele interrompe o raio infravermelho e o software interpreta isso como um clique. Como trata-se de uma prova de conceito, utilizei apenas um sensor, o que torna o sistema inútil em uma aplicação real, onde seriam necessários diversos sensores para mapear tanto horizontalmente, quanto verticalmente os fluxos de raios infravermelhos. Contudo, este experimento mostrou que é possível e viável o desenvolvimento de um sistema mais complexo.

Espero que tenham gostado!


 

Se você ficou com alguma dúvida sobre este artigo, publique-a nos comentários abaixo para que eu possa tentar lhe ajudar.

 

Se você gostou deste artigo e deseja que o Laboratório de Eletrônica continue existindo, por favor compartilhe este post clicando no botão “Compartilhar” abaixo. Obrigado e até a próxima.

 

 


Compartilhar
 

Comentários