ArduinoQueimado

Arduino: 3 coisas que você NUNCA deve fazer com o seu.


Muito bem… você comprou seu Arduino, alguns componentes eletrônicos, tais como Leds, Resistores, Bateria, etc. e agora deseja começar a “brincar” com o seu fazendo alguns projetinhos iniciais.

Como você ainda não conhece muito sobre eletrônica, decide começar devagar e inicialmente pretende fazer coisas simples, como acender alguns Leds e fazer alguns efeitos bacanas de pisca pisca.

Cuidado! Você pode destruir o seu querido Arduino se cometer alguns erros muito comuns de serem cometidos pelos iniciantes.

Veja a seguir três erros comuns cometidos por iniciantes que podem deixar você muito triste.

 

1 º Erro: Jamais ligue Leds ou qualquer outro tipo de carga diretamente nas portas do Arduino sem utilizar um resistor em série com a mesma. As saídas digitais do Arduino suportam no máximo 40mA de corrente. Para trabalhar em segurança uma boa medida é submetê-las no máximo a 20mA. Pela lei de Ohm é simples perceber que se você ligar, por exemplo, um Led diretamente a uma das portas digitais do Arduino você terá problemas, pois com a resistência do Led tendendo a zero, a corrente fornecida pelo Arduino tenderá a infinito e a sua plataforma irá “para o espaço”. Veja abaixo a forma correta de se ligar um Led à uma das saídas digitais do microcontrolador.

 

Queda de tensão típica de um Led vermelho = 2V

Corrente desejada a ser fornecida para o Led = 10mA (portanto, menor do que os 40mA suportados pelo Arduino)

Tensão fornecida pelas saídas digitais do Arduino = 5V

 

Pela Lei de Ohm temos:

 

R = V/I

R = (5 – 2) / 0,010

R = 300 Ohms

 

Ou seja, quando for ligar Leds às saídas do seu Arduino utilize um resistor de 300 Ohms em série para não danificar sua plataforma. O mesmo se aplica a qualquer outro tipo de carga.

 

2º Erro: Tome muito cuidado quando estiver ligando os fios do seu circuito pois, sem querer, você poderá ligar um dos pinos do Arduino diretamente ao terra. Se o pino ligado desta forma for programado como saída digital você irá “torrar” sua plataforma. O raciocínio é o mesmo do 1º Erro explicado anteriormente, ou seja, ao ligar um pino de saída ao terra você não limitará a corrente fornecida pelo microcontrolador e rapidamente ela ultrapassará o limite de 40mA já mencionado acabando com sua alegria.

 

3º Erro: Você pode pensar: bacana, já que basta não ultrapassar os 40mA de corrente máxima de cada porta digital do Arduino vou ligar 10 Leds, um em cada porta, cada um com 25mA (para ficar bem “brilhante”) e farei um super sequencial de Leds. Se em algum momento o código do seu projeto acionar ao mesmo tempo um conjunto de Leds fazendo com que a somatória das correntes consumidas ultrapasse um certo valor, você terá problemas. Não basta controlar o total de corrente fornecida por cada pino digital do seu Arduino, pois a sua documentação diz que a corrente máxima total que o microcontrolador é capaz de suportar são 200mA. Se a soma de todas as correntes fornecidas pelo Arduino ultrapassar esse limite, você o danificará.

 
 

Tomando esses cuidados simples você poderá se divertir com seu Arduino sem preocupar-se em sair no prejuízo. 🙂

 

Se você gostou deste artigo e deseja que o Laboratório de Eletrônica continue existindo, por favor compartilhe este post clicando no botão “Compartilhar” abaixo. Obrigado e até a próxima.

 

Compartilhar

 

Comentários

  • Isaac
    Responder

    Muito bom esse tópico.
    Se vc colocar uma voltagem nos pinos 5v ou 3,3v, ele também já era.

  • Saraiva
    Responder

    Valeu galera, ajudou muito

  • Bruno
    Responder

    Eu ligo os leds com um resistor de 220 ohms, pode dar algum problema?