image

7 Sinais De Que Você Pode Não Levar Jeito Para A Eletrônica


É muito provável que o que você lerá a seguir lhe cause espanto, indignação ou revolta. Talvez você até mesmo sinta vontade de me xingar. Se você tiver esses sentimentos eu entenderei, mas a verdade deve ser dita: Nem todo mundo leva jeito para a eletrônica.

Eu realmente acredito que todos podem aprender qualquer coisa se esse realmente for o objetivo a ser alcançado, porém, isso depende de muito esforço e convicção. Se você leva jeito para a coisa, tudo fica mais simples, caso contrário fica muito complicado de trilhar a jornada do aprendizado e atingir as metas traçadas.

Se você se enquadrar em algumas das situações abaixo não desanime. Ainda assim você poderá se tornar um profissional da eletrônica, só dará um pouquinho mais de trabalho.

 
Você não suporta matematica

Uma coisa é você tratar a eletrônica como hobby montando um ou outro projetinho pronto que você encontra na internet. Nessa situação, você obtém um esquema elétrico feito por outra pessoa, a lista de componentes, o projeto da placa de circuito impresso ou o esquema de ligação no protoboard e faz toda a montagem. No final você fica feliz da vida vendo o resultado daquilo que foi projetado por outro indivíduo.

Por outro lado, se você deseja fazer uma carreira na eletrônica será preciso que você aprenda a projetar seus próprios circuitos ou analisar detalhadamente o funcionamento de circuitos complexos criados por outras pessoas. Nesse caso, a matemática deve ser sua amiga. Até para acender um led você precisará utilizar essa importante ferramenta.

Nos casos mais simples, dominar operações algébricas básicas pode ser suficiente para que você seja capaz de aplicar conceitos muito importantes na eletrônica, tais como a Lei de Ohm ou as Leis de Kirchhoff. Contudo, para os projetos mais complexos, principalmente aqueles relacionados a eletrônica analógica, conhecimentos mais aprofundados da matemática são imprescindíveis.

Se ao pensar em matemática começa a lhe bater o desespero e somente em pensar em cálculo diferencial e integral você começa a entrar em pânico, repense se você realmente deseja entrar para o mundo da eletrônica.

 
Você não consegue interpretar gráficos

Esse tópico é uma continuação do anterior. Grande parte da eletrônica baseia-se em interpretar ou criar gráficos de sinais, sejam eles de tensões, correntes, temperaturas, etc.. Isso é válido tanto para a eletrônica analógica, quanto para a digital.

Outra situação em que compreender gráficos de sinais mostra-se imprescindível é quando você precisa aprender sobre o funcionamento de algum componente eletrônico. Os manuais dos fabricantes, também chamados de Datasheets, são repletos de informações e muitas delas em forma de gráficos. Sendo assim, não há como escapar.

Cedo ou tarde você precisará manipular gráficos e se isso não lhe agrada é preciso que você acenda o sinal de alerta e repense se a eletrônica realmente é a sua área.

 

Você não sabe e nem tem a mínima vontade de aprender inglês

Esse ponto é uma constante não somente na área de eletrônica mas também em muitas outras, principalmente para aquelas ligadas de alguma forma à tecnologia.

É muito difícil encontrar documentação técnica em português, ainda mais quando trata-se de manuais de componentes eletrônicos. A grande maioria encontra-se no idioma inglês e você precisará pelo menos ser capaz de compreender o inglês técnico para leitura.

A coisa fica ainda mais complicada quando os assuntos são apresentados em vídeos. Com a grande popularidade de sites como o Youtube, muitos vídeos técnicos sobre eletrônica encontram-se a disposição de todos, porém, muitos deles em inglês.

Se você não suporta a ideia de aprender inglês, sua vida na eletrônica não será nada fácil.

 
Você odeia programação

Cada vez mais vem ocorrendo a convergência entre a eletrônica e a programação de algoritmos. A popularização que vem ocorrendo nos últimos anos de plataformas baseadas em microcontroladores, como por exemplo o Arduino, tem feito com que o conhecimento ligado à programação de algoritmos torne-se imprescindível.

Muito projetos eletrônicos desenvolvidos atualmente utilizam microcontroladores que só funcionam se forem devidademente programados. Nesse caso, conhecimentos em estruturas de dados, linguagens de programação como C/C++, laços de repetição, estruturas condicionais, estruturas de repetição, etc. tornam-se muito importantes.

Se você não tem a mínima vontade de aprender programação, você ficará extremamente limitado na área de eletrônica.

 
Seu negócio é montar projetos prontos disponíveis na internet

Existem na internet centenas, ou até milhares, de sites e blogs dedicados ao mundo da eletrônica. Nesses locais você pode encontrar uma infinidade de projetos prontos para serem montados e testados por qualquer um. Nao há nada de errado nisso, a não ser que você não  queira fazer somente isso!

Se você deseja realmente aprender eletrônica, ao invés de simplesmente montar esses circuitos eletrônicos, procure entender o funcionamento de cada um, detalhadamente. Se a ideia de entender o funcionamento desses circuitos não lhe agrada, pode ser que você não leve jeito para a eletrônica.

 
Você só gosta de eletrônica digital ou de eletrônica analógica

É muito comum ouvirmos as pessoas dizerem que só gostam de um “ramo” ou de outro da eletrônica. Sem dúvida alguma cada pessoa pode gostar mais ou menos de uma ou outra área, contudo, isso de forma alguma pode se tornar uma barreira para que se tenha interesse em estudar ambas as áreas. Tanto a eletrônica analógica, quanto a digital são de fundamental importância na eletrônica.

Em muitos casos os circuitos analógicos e digitais se “misturam” em um mesmo projeto e não conhecer uma das duas áreas pode se tornar uma grande barreira em sua carreira.

 
Você tem dó de gastar com livros e publicações especializadas

Certa vez um grande professor que tive disse que todo bom profissional deve ter uma biblioteca particular, com material de qualidade e a disposição para ser consultado sempre que for preciso.

Nao importa se a sua biblioteca é formada por livros digitais ou impressos… o importante é que você tenha uma!

Muita informação está disponível gratuitamente na internet e, apesar de ser possível encontrar muito material de qualidade gratuitamente na web, há também muita porcaria publicada. É muito prejudicial “consumir” um material pensando que trata-se de informação de qualidade para depois descobrir que na verdade tratava-se de lixo. Aprender errado pode ser pior do que não aprender, pois descontruir um conceito criado em nossa mente é um processo não tão simples.

Se você não simpatiza com a ideia de investir na aquisição de literatura de qualidade está na hora de você repensar  suas prioridades, pois em qualquer área em que você deseje trabalhar é preciso consumir informação de qualidade.

 
Espero que você tenha gostado desse artigo e, se for o caso, ajude nosso site a continuar existindo compartilhando este artigo ou adquirindo o nosso Ebook 555 Segredos Revelado.

Comentários

  • SERGIO ADRIANO DE MOURA
    Responder

    O ser humano é capaz de tudo,desde que tenha vocação e goste de leitura,tudo que aprendi aprendi sozinho com os livros ,desde eletrônica a programação em varias linguagens,tenho certificados e diplomas de nivel superior ,que para mim não passou de um complemento,mas lembrem que a leitura a vocação e vontade de aprender falam mais alto!!!Adriano Moura.

  • LINDOLFO SILVEIRA KEMMERICH
    Responder

    Discordo quando o Sr. diz sobre gostar de matemática (eu gosto dela pena que esse gosto não seja reciproco…) Se fosse assim Michael Faraday não teria se tornado o grande cientista que hoje conhecemos.
    Para mim qualquer pessoa que se esforçar em aprender algo e for insistente conseguira (mesmo que não se torne um Faraday) atingir seus objetivos.

    • rvertulo

      Caro Lindolfo, o que eu digo no artigo é que se a pessoa não gostar de matemática isso pode ser um sinal de que ela não leva jeito para a eletrônica. Contudo, se houver força de vontade, mesmo que a pessoa não goste de cálculos, é possível se desenvolver e ter uma carreira de sucesso na área.

      Abraços

  • adelson
    Responder

    tudo q vc falou ai amigo é a pura verdade sem gostar ou sem força de vontade nao conseguimos aprender nada valeu boa noite

  • ze paulo
    Responder

    da ate pra concordar em certos aspectos a matéria esta boa mas por exemplo eu detesto matemática e amo eletrônica aprendo matemática através dela já que o nosso estudos em escola especificamente matemática e uma bosta tipo função de Bhaskara e ou delta que eu nunca utilizei essa bosta na vida real, e outra aquele “louco” pai do rádio inventor Nicolas tesla não era tão bom em matemática e mesmo assim ele e um dos pais da eletrônica sem ele nuca haveria TVs, rádios nada não haveria nada

    • rvertulo

      Olá Ze Paulo, a matemática é uma ciência muito importante em todas as áreas do conhecimento e não gostar da mesma não impede que qualquer pessoa a domine. Será apenas um processo um pouco menos agradável, mas perfeitamente possível de ser dominado.

      Abraços

  • ze paulo
    Responder

    muito bom seu site excelente, mas continuo odiando matemática já ando 24 horas com calculadora de bolso kkkkkkk, a maioria aki começa desta forma mesmo e ligando uma lâmpada a dois fios e pegando projetos ja prontos da internet agora de ler eu já gosto muito, e mais eu na minha cabeça acho que não deveríamos cobrar tanto por livros como pode em um pais um livro chegar a custar 600 reais, eu ja paguei 150 em um único livro muito legal, mas achei caro, acho também que o autor nao queria que seu livro fosse vendido a esse preço mas já que vivemos e um pais ja que o que impera e o capitalismo selvagem né fazer oque, o ensino deveria ser universal mas porem não e, aki e muito economicamente viável manter a população sem ensino de qualidade

    • rvertulo

      Obrigado Ze Paulo, realmente o custo para instrução em nosso país infelizmente é muito elevado. Uma pena 🙁

      Abraços

    • Eduardo

      Ze Paulo, tem toda razão sobre a compra de materiais especializados (livros), o preço destes em nosso país é um absurdo, o jeito é aperfeiçoar o inglês e comprar no exterior.

    • Eduardo castellani

      Eu vi uma matéria a um ano atras na globo news, em que o cara publicou um livro, e o fez com o menor preço possível, ai a dificuldade dele foi encontrar livrarias que aceitassem vender o livro dele, pois as livrarias, queriam colocar grandes margens de lucro, e livro barato não interessava. Por isso que merecemos esses políticos, somos egoístas e gananciosos iguais a eles. Temos que mudar a nos mesmos, senão não vamos merecer pais melhor.

  • Alexandre Veleda
    Responder

    Olá ,tudo bem? você até tem razão por tudo que escrevestes,concordo muito,pois um erro de projeto pode causar um dano irreparável,Estou na área da eletrônica a 32 anos e sou técnico eletrônico desde 1985 trabalhando na manutenção de eletrônica geral , e informática,e certamente o inglês é fundamental para traduzir manuais e leitura de componentes.
    Hoje trabalho em uma firma em Poa que tem 3 autorizadas, e ainda faço a eletrônica geral que agrega tudo, desde o radinho de pilha,até micro soldas e desbloqueios, que requer conhecimentos e dedicação.
    Parabenizo todos aqui presentes por gostar desta profissão, pois para mim a eletrônica vem desde a infância. RGB ELETRÔNICA PORTO ALEGRE.

  • Tennyson Accetti
    Responder

    Concordo com que o Rodrigo fala sobre a necessidade de gostar de matemática para levar jeito para eletrônica.
    A matemática é a ferramenta de cabeceira de todo engenheiro , da mesma forma que a biologia para um médico e as letras para o advogado.

  • Francisco Santos
    Responder

    Olá á todos, realmente não podemos evitar a matemática, pois até na faculdade de gastronomia ela está; e na musica também. Desde de adolescente gosto de tecnologia , me relaxei com um tempo , mas até hoje pra mim é um fascínio, porém ainda vou me aprofundar fazendo um curso tecnico e no futuro uma faculdade.

  • THAIS PRATA
    Responder

    Olha, eu discordo em alguns aspectos, conheco pessoas que sao otimas com matematica, fisica, tem ingles fluente, investiram pesado em qualificacao e em livros da area , automacao e eletronica, sabem programar em ladder e sabem ate mexer em plcs koyos, mas na real nao gostam dessa area, e como conheco pessoas que comecaram a amar a eletronica, futucando controle remotos e hoje sao otimos Eletronicos. Acredito eu que isso dependa de pessoa para pessoa.

  • Eduardo castellani
    Responder

    A matemática, hoje em dia, tem os Apps de eletrornica que fazem cálculos, tem as calculadoras cientificas ( que ate elas, é preciso apreender usar ) e quanto ao inglês, o Google traduz as paginas, mas a tradução dos videos é péssima, e quanto a manuais em inglês, é possível escanear e traduzir no Google. Acho que poderia se ensinar só a matemática que se vai usar na eletrônica. Eu gosto de programação também, mas é difícil pacas, mas no Brasil falta gente boa para ensinar, e que esteja disponível na i internet, pior ainda. O O Espiritismo diz que ninguém nasce e vem tudo na cabeça dele de graça. não. É um processo continuo, se apreende um pouco numa vida, ai na próxima vida se aprende mais, e assim vai evoluindo, por isso que tem os mais maduros nas salas de aula, e os outros com mais dificuldade. E se você numa vida, deixou a mente na preguiça, SÓ CURTIU E BEBEU CERVEJAS. KKK NA outra vida, terá mais dificuldade de faze-la funcionar, mas se insistir, conseguirá. Nada que a determinação não vença.

  • ADONIAS FERNANDES DE SOUZA
    Responder

    gosto muito de eletronica,eu,respiro a eletronica porem nao sei o inglês,sou pessimo em matematica,mas com a vasta opçoes de ferramentas de traduçoes que há na web hoje eu, consigo me virar muito bem,abraço a galera,e a vida é um aprendizado continuo,nao podemos parar.

  • ADONIAS FERNANDES DE SOUZA
    Responder

    olá,Rodrigo,já que vc fala tanto em livros,materiais de boa qualidade dê dicas de quais, poderiamos , adquiri-los principalmente para quem esta iniciando no mundo da eletronica,abraço.

  • Daniel Dias Silva
    Responder

    Ola pessoal!

    Acredito que. Não necessariamente precisa dominar “MATEMÁTICA” para ser ótimo em “ELETRÔNICA”…. É preciso ter DESEJO.. Ai o
    ‘Dominio da Matemática” ira FLUIR NATURALMENTE..

    É COMO VOCÊ QUERER ENSINAR ALGUÉM TOCAR PIANO SÓ FALANDO COMO É A HARMONIA DA MUSICA, ESCALAS ETC….

    A PESSOA DE CARA IRA PERDER O INTERESSE…

    MAS SE ELA TIVER UM COMEÇO… COMEÇAR TOCAR POUCAS MUSICAS..

    NATURALMENTE ELA VAI QUERER SABER MAIS E MAIS! E A COMPOR SUAS PRÓPIAS MUSICAS..

    ONDE NATURALMENTE ELA TERÁ QUE ESTUDAR A MATEMÁTICA HARMÔNICA…

    DE FORMA “CRIATIVA” E NÃO POR OBRIGAÇÃO!

    DE FORMA NATURAL…..

    “A MATEMÁTICA QUANDO ELA É “ENTENDIDA” FICA MUITO MAIS FÁCIL DO QUE SER DECORADA!

    E OUTRA… AS PESSOAS QUE ODEIAM MATEMATICA…

    ELAS ODEIAM… POR CAUSA DA MAIORIA DE PROFESSORES… QUE NÃO SABEM EXPLICAR ELA DE FORMA PRATICA!!!!

    ESPERO TER AJUDADO!

    ABRAÇOS!